cabecalho1

#gruemenu.grue

Geral

ManifContraPrecariedade 1 16Jun2016Ontem, a FECTRANS participou na manifestação contra a precariedade e o desemprego, dinamizada a partir do Sindicato dos estivadores, mas que teve o apoio activo da estrutura da CGTP-IN, porque entendemos que, é com a luta que combatemos este flagelo social, como se demonstram pelos resultados alcançados em muitas empresas (Estivadores do Porto de Lisboa, Faurécia, Sakhti, Sonae Logística, Fnac, Silopor, Dhl-Exel, Emef, Bosch, Tesco, Esip, Frismag, Bentler, Funfrap, Renault Cacia, Dura, Smurfit).

Ler mais...

desigualdadesO fim do limite do tecto salarial dos gestores públicos, conforme está a ser anunciado para a caixa geral de Depósitos, empresa pública, não pode deixar de revoltar os trabalhadores das empresas públicas que, desde 2010 vêm congelados ou reduzidos os seus salários, não tiveram direito ao direito a novas anuidades/diuturnidades conforme consta na contratação colectiva, não puderam progredir nas suas carreiras profissionais, pelo facto de serem trabalhadores das empresas públicas, a quem foram impostos um conjunto de medidas restritivas.

Ler mais...

MarchaContraPrivaatizacoes2A administração das quatro empresas - Carris, Metropolitano de Lisboa, Transtejo e Soflusa, endereçou hoje à FECTRANS e aos seus Sindicatos, cartas a assumir a retirada da denúncia dos AEs desencadeada pela anterior administração, já no período de mudança de governo, numa atitude revanchista pela derrota das suas intenções de privatizar estas quatro empresas.

Ler mais...

PasContraPrecariedade2Jun2016Activistas sindicais concentraram-se, hoje, junto à residência do primeiro-ministo, para dizerem que "a precariedade e os baixos salários enterram-se com pás e não com palavras. São essas pás que aqui quisemos trazer hoje. Medidas concretas, que o governo pode e deve tomar, empresa a empresa, sector a sector, para de facto enterrar um modelo errado que fazia do empobrecimento do povo português o mecanismo para alimentar uma classe de parasitas nacionais e multinacionais".

Moçao aprovada

Ler mais...

PlenarioORTS17maio2016Representantes de trabalhadores da Carris, CarrisBus, CarrisTur, Metro Lisboa, Transtejo e Soflusa, realizaram, hoje, um plenário junto à residência do primeiro ministro, com o intuito de defender um serviço de transportes público aao serviço da população e reclamar respostas concretas para os problemas e reivindicações dos trabalhadores. Neste plenário foi aprovada a seguinte resolução:

Resolução

MarchaContraPrivaatizacoes3E neste aspecto, elas estão mais lentas que o diálogo e, se é verdade que houve evoluções no que respeita aos processos disciplinares na Transtejo, Soflusa e compromissos relativamente ao Metro, continua por resolver um conjunto de problemas, como por exemplo da organização do trabalho e respeito pelo direito às férias no ML, a reposição dos salários dos trabalhadores da CarrisTur, da falta de trabalhadores em todas as empresas, entre outros.

Comunicado para os trabalhadores da Carris, Metro, Transtejo e Soflusa

EStamosVivosOntem os reformados do Metropolitano de Lisboa e os da Carris viram repostos os seus complementos de reforma, decorrentes dos AEs das duas empresas e, assim, esta geração que construiu os actuais acordos de empresa e que assim conquistou o direito, que o perdeu depois, voltam agora a reconquistá-lo e desta forma obtiveram um resultado importante da sua luta, à qual não viraram a cara, tendo sempre afirmado que, apesar de reformados não estão conformados e que estão vivos.

AEForcaLei“Relativamente às empresas públicas, agimos já no sentido de travar a caducidade de instrumentos de contratação colectiva, que estavam em vias de entrar em processos de caducidade”, esta foi a resposta que o primeiro ministro, no debate do passado dia 15 na Assembleia, deu ao deputado Jerónimo de Sousa, quando instado relativamente à contração colectiva, pelo que fica a pergunta: porque é que a administração da Carris, ML, Transtejo e Soflusa, não assume isto relativamente aos processos a que o primeiro-ministro se referiu? Será que as orientações do governo não são para cumprir? Perante esta afirmação, só podemos assumir uma posição na mesa de negociação – Não avançar em nenhuma discussão enquanto não for assumido, formalmente, pela administração que deixaram cair a caducidade dos AEs das quatros empresas.

Veja aqui a intervenção do primeiro-ministro (a partir de 1:28:44)

Tradutor

ptenfrdeitrues

Agenda

maio 2018
D Sb
1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31

Visitantes

Temos 163 visitantes e 0 membros em linha

Informação e-mail

Subscrever

Закажите монтаж системы отопления по лучшей цене в Киеве
Para receber a informação da FECTRANS por email, basta inscrever-se aqui
captcha 

Guia da parentalidade


FECTRANS - Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações

Avenida Álvares Cabral, 15 a 21 * 1250-015 LISBOA        Telefone: 213 242 270    Fax: 213 424 843    Email: fectrans@fectrans.pt