CartazPeticaoReformaDando seguimento às linhas orientadoras da Carta Reivindicativa, aprovada no 4º Congresso, a FECTRANS lançou uma petição contendo a reivindicação da redução da idade legal de reforma, tendo em conta:

As características da organização e desempenho do trabalho no sector dos transportes e comunicações – trabalho por turnos/escalas, trabalho diurno e nocturno, horários variáveis e tempo de trabalho prolongado, trabalho em subsolo, em cima de água, no ar, em prevenção, em altura, com longas permanências em veículos sujeitos a vibrações, sujeitos a intempéries, sujeitos à pressão da exposição pública, tarefas repetitivas e sobrecargas de trabalho – têm um forte impacto na saúde dos trabalhadores, que se manifestam através das doenças músculo-esqueléticas, problemas renais, de audição e visão, stress, ansiedade, depressão e sonolência diurna.

As conclusões que têm sido retiradas de um grande número de estudos científicos que relacionam o trabalho por turnos (e nocturno) com problemas de saúde graves com origem em distúrbios neurofisiológicos ligados ao ciclo circadiano apontam para a necessidade de melhores condições na actividade laboral, acrescido ainda que se colocam também em causa a segurança de pessoas e bens.

Que a desregulação dos horários de trabalho amplia exponencialmente os problemas individuais por ela originados, pois alarga-os aos membros dos agregados familiar e social dos trabalhadores em causa, com consequências imprevisíveis, embora sempre negativas.

Assina e divulga a petição.

Contacta os dirigentes e delegados sindicais na tua empresa ou local de trabalho

Tradução

ptenfrdeitrues

4º Congresso

Ponto Seguro

Protocolo

Visitantes

Temos 123 visitantes e 0 membros em linha

Cargas e descargas

CargasDescargas

REGISTE AQUI AS SITUAÇÕES DE INCUMPRIMENTO RELATIVAS ÀS CARGAS E DESCARGAS

Informação email

Agenda

No mês passado fevereiro 2020 Próximo mês
D Sb
week 5 1
week 6 2 3 4 5 6 7 8
week 7 9 10 11 12 13 14 15
week 8 16 17 18 19 20 21 22
week 9 23 24 25 26 27 28 29

Guia da parentalidade