#gruemenu.grue

barcos soflusa transtejoTemos referido que a vida irá demonstrar se a falta de medidas concretas, por parte do actual governo do PS, para resolver os problemas com que as empresas públicas se debatem, é apenas uma questão de incapacidade, impossibilidade, ou se, pelo contrário, é uma intenção premeditada para vir a justificar o retomar com vista a justificar processos de privatização, como o que a presidente da Câmara de Almada, do PS, veio a público defender relativamente ao transporte fluvial no Tejo.

O caminho para garantir um serviço público de qualidade à população, passa por manter as empresas Transtejo e Soflusa no quadro das empresas públicas, dotadas dos meios necessários e com um plano de investimento que recupere a frota e comece a perspectivas a sua renovação.

Estas empresas têm que estar inseridas num plano de mobilidade das populações da área metropolitana de Lisboa, com preços sociais e incentivadores na utilização dos transportes públicos e não podem ser transformadas em ferramentas de lucros de empresas privadas como defende a senhora presidente da Câmara Municipal de Almada.

Que dirá o Governo e o MInistro do Ambiente?

Tradutor

enfrdeitptrues

IPTRANS

Protocolo

Visitantes

Temos 141 visitantes e 0 membros em linha

Informação email

Agenda

No mês passado junho 2018 Próximo mês
D Sb
week 22 1 2
week 23 3 4 5 6 7 8 9
week 24 10 11 12 13 14 15 16
week 25 17 18 19 20 21 22 23
week 26 24 25 26 27 28 29 30

Guia da parentalidade

Ponto Seguro