#gruemenu.grue

Ferroviário

AumentoDosSaláriosHoje a comunicação social destaca a decisão da administração da CP de ter procedido ao aumentado salarial de 15 quadros, o que demonstra que estão afastados os impedimentos que fazem com os ferroviários desta empresa estejam em 2016 a trabalhar com salários de 2009, pelo que depois desta medida, só resta à mesma administração proceder ao aumento salarial dos outros 2 625 trabalhadores da empresa, o que poderá até ser feito sem qualquer conflito, se em coerência com os aumentos aos quadros, se proceder a um igual aumento percentual para os restantes.

Ler mais...

FusaoREFER IPAs organizações sindicais filiadas na CGTP-IN desde o início que denunciaram o processo de fusão da REFER com a EP, de que resultou a agora Infraestruturas de Portugal, SA, porque esta medida do anterior governo, confirmada pelo actual, não visa acrescentar mais valias às infraestruturas ferroviárias e rodoviárias e melhorar, ou desenvolver, um serviço público ao serviço do País e dos portugueses.

Comunicado conjunto Fectrans e Federação da Função Pública

CP MSCEstava uma reunião marcada para hoje, dia 7 de Abril que, entretanto, foi alterada para o dia 26 por decisão da administração da empresa, pelo que atrasa a discussão de diversos problemas que estão em discussão, assim como a questão referente à negociação colectiva.

Comunicado SNTSF

ConcentracaoEMEF20160404Dirigentes, delgados sindicais e membros da Comissão de Trabalhadores da EMEF, reuniram hoje em Lisboa, na junto à sede da CP e aprovaram uma resolução, foi reafirmado a reivindicação de medidas concretas para a empresa no que concerne à admissão de trabalhadores, ao funcionamento da empresa e à contratação colectiva e foi decidido realizar na primeira quinzena de Maio, uma concentração nacional de trabalhadores, junto ao Ministério do Planeamento e das Infraestruturas, caso estas reivindicações não tenham resposta por parte do Governo, Administração da CP e Administração da EMEF.

Resolução aprovada

EmefGuifoesEMEF é a única empresa em Portugal com capacidade para garantir não só o conforto dos passageiros do transporte ferroviário, mas acima de tudo garantir a sua segurança e do material circulante (manutenção, reparação e construção), a preços muito competitivos, ao contrário de algumas multinacionais que mais não fazem do que sorver dinheiro ao erário público - aos contribuintes.

Comunicado à população

LutaEMEF2014Correspondendo à reivindicação de que trabalhador precário a ocupar posto de trabalho permanente, deve ser trabalhador efectivo, a administração da EMEF acaba de passar a efectivos os trabalhadores com vínculo precários na oficina de Guifões, medida que consideramos positiva, mas que não pode constituir uma excepção à regra que se está a implementar que, em vez de se admitirem os trabalhadores necessários, opta-se pela admissão de trabalhadores precários através de empresas de trabalho temporário.

Ler mais...

LutaEMEF2014Em defesa da EMEF o SNTSF/FECTRANS e a Comissão de trabalhadores da EMEF vão realizar, no próximo dia 4 de Abril, uma concentração de activistas sindicais e membros da CT, em frente à sede da CP, para exigir que sejam adoptadas as medidas necessárias para garantir que a EMEF se desenvolva e garanta o seu papel fundamental para um transporte ferroviário de qualidade, seguro e fiável.

Comunicado SNTSF e CT da EMEF

CP MSCA empresa CP-Carga não nasceu na data da sua privatização, ela tem atrás de si, mais de um século de actividade ferroviária e o seu principal activo são centenas de ferroviários, que transitaram da CP com a sua capacidade profissional e que, diariamente, asseguram o normal funcionamento da empresa e dão a cara pela mesma.

Comunicado SNTSF

CP MSCO sindicato esteve reunido com a administração da CP Carga no passado dia 2 de Março, onde não foram respondidas as questões de fundo que tinham sido colocadas na reunião anterior. Os problemas dos trabalhadores no passado tendem a persistir no futuro.

Comunicado SNTSF

forum ferroviario Mar 2016A cegueira neoliberal, e outras cumplicidades menos cegas, têm levado os sucessivos governos a colaborarem activamente na destruição do Aparelho Produtivo Nacional, sendo essa uma das razões para a situação que o país atravessa. Quando a prioridade passa a ser «assegurar a sustentabilidade económico-financeira e melhoria do EBITDA», e a esta prioridade se sacrifica tudo, desvaloriza-se inevitavelmente a verdadeira prioridade do sector ferroviário: assegurar o transporte de passageiros e mercadorias, em segurança, com elevados níveis de conforto e fiabilidade, contribuindo para a mobilidade e para a criação de riqueza em Portugal, foi uma das conclusões do debate hoje realizado, com a participação de uma ventena de ferroviários, num Fórum denominado “caminho de ferro, regresso ao futuro”.
Documento de trabalho

Tradução

ptenfrdeitrues

48º Aniversário

48anoscgtp

Noticias do sector

IPTRANS

Protocolo

Visitantes

Temos 286 visitantes e 0 membros em linha

Informação email

Greve na SCOTTURB começa daqui a:
Greve na IP começa daqui a:
Greve na Barraqueiro Transportes é daqui a:

Agenda

No mês passado outubro 2018 Próximo mês
D Sb
week 40 1 2 3 4 5 6
week 41 7 8 9 10 11 12 13
week 42 14 15 16 17 18 19 20
week 43 21 22 23 24 25 26 27
week 44 28 29 30 31

Guia da parentalidade

Ponto Seguro