AE forcaLei1O processo de negociação para a revisão do Acordo de Empresa e Regulamento de Carreiras da CP, que nos termos do acordo de Fevereiro de 2018, é para vigorar a partir de Outubro do ano passado, continua a andar em marcha lenta e ainda não passou para a discussão das cláusulas pecuniárias, como era expectável acontecer hoje.

A próxima reunião ficou marcada para 1 de Outubro, precisamente um ano depois da data que é para entrar em vigor o resultado da actual negociação, mas pelos vistos num quadro em que se anunciam planos para relançar as empresas do grupo CP, os trabalhadores ficam para segundo plano.

Na reunião de hoje a Comissão Sindical Negociadora do SNTSF/FECTRANS manifestou o seu descontentamento, reafirmou as matérias que entende serem necessárias evoluir no clausulado geral e reivindica que o processo não esteja dependente de calendários políticos, ou de justificações com outros ministérios.

Não há recuperação da CP e das suas empresas sem a valorização dos seus trabalhadores e das suas carreiras profissionais.

Tradução

ptenfrdeitrues

4º Congresso

Visitantes

Temos 92 visitantes e 0 membros em linha

Protocolo