MarchaEMEF 031220142Considerando que:

Não se obteve nenhuma resposta da parte do governo, nem se conhece alguma medida que vá ao encontro dos problemas e reivindicações constantes no documento entregue no Ministério da Tutela, no passado dia 15 de Setembro;

Os desenvolvimentos entretanto verificados apontam para a manutenção e agravamento dos problemas existentes, que põem em causa o futuro da EMEF e dos postos de trabalho;

É inaceitável que havendo falta de trabalhadores, a administração da EMEF/CP, com a conivência do Governo, tenha iniciado um processo de despedimento colectivo dos trabalhadores contratados através de trabalho temporário, que se reflectirá negativamente na qualidade e segurança do transporte ferroviário.

O primeiro ministro não pode afirmar que quer combater um modelo de desenvolvimento assente em baixos salários e precariedade e depois promover, através das administrações, o despedimento colectivo dos trabalhadores com vínculos precários da EMEF.

O SNTSF/FECTRANS e a CT da EMEF, no seguimento das conclusões do plenário acional do passado dia 15 de Setembro, decidiram;

Realizar na próxima semana plenários nos locais de trabalho, para discutir e aprovar um plano de acções, nas diversas formas, a ter lugar entre 24 a 28 de Outubro e com concentrações de delegações das estruturas de trabalhadores em fente ao Ministério da Tutela;

Na semana de 17 a 21 de Outubro, realizar acções de esclarecimento junto dos utentes;

12 Outubro 2016

Tradução

ptenfrdeitrues

4º Congresso

Ponto Seguro

Protocolo

Visitantes

Temos 167 visitantes e 0 membros em linha

Cargas e descargas

CargasDescargas

REGISTE AQUI AS SITUAÇÕES DE INCUMPRIMENTO RELATIVAS ÀS CARGAS E DESCARGAS

Informação email

Agenda

No mês passado fevereiro 2020 Próximo mês
D Sb
week 5 1
week 6 2 3 4 5 6 7 8
week 7 9 10 11 12 13 14 15
week 8 16 17 18 19 20 21 22
week 9 23 24 25 26 27 28 29

Guia da parentalidade