AFigueiredoApós a entregue do pré-aviso de greve e perante a mobilização dos trabalhadores, a administração da Álvaro Figueiredo recuou e encetou uma negociação com a FECTRANS/STRUP, durante a qual se chegou a um entendimento, por ter havido respostas ás reivindicações sindicais, ficando assim sem efeito a greve agendada para começar a dia 2 de Janeiro próximo.

O conjunto de compromissos que ficaram exarados em acta, são o reconhecimento da aplicação do novo Contracto Coletivo de Trabalho Vertical e são traduz:

As partes acordam  como valor mínimo de diária estabelecido no CCT para a totalidade  dos  motoristas afectos ao serviço TIR;

Eventuais acertos de valor da diária, aos motoristas admitidos até 2010, serão sempre por acréscimo ao valor mínimo da referida diária

A ETAF compromete-se ao cumprimento do pagamento dos dias de descanso obrigatório, complementar ou feriados nos termos do CCT e sujeito aos impostos legais

As partes acordam que a gestão do gozo ou pagamento dos descansos compensatórios será feito sempre por acordo entre empresa e motorista

As partes acordam que a opção do pagamento de trabalho nocturno (nos termos do Art.0 48 n.º 2 do CCT) é definido pela empresa para um período mínimo de 30 dias

As partes comprometem-se a acompanhar conjuntamente a aplicação das medidas em curso que visam cobrir eventuais diferenças apuradas nas remunerações

Perante estes compromissos, o Sindicato contactou os trabalhadores, dentro da medida do possível, devido à especificidade da actividade e foi mandatado para suspender a greve.

Valeu a pena marcar a greve, porque sem ela a posição da administração era de não respeitar aquilo a que estava obrigado.

Lutando juntos os trabalhadores podem ver melhoradas as suas condições de vida e trabalho.

Tradução

ptenfrdeitrues

4º Congresso

IPTRANS

Protocolo

Visitantes

Temos 160 visitantes e 0 membros em linha