Cabecalho2.png.orig
#gruemenu.grue

Tradutor

ptenfrdees

Video

Agenda

setembro 2017
D Sb
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Visitantes

Temos 298 visitantes e 0 membros em linha

REFER FusaoA actual administração da IP herdou os “vícios” da anterior, prometer e nada fazer e, a negociação doAcordo de Empresa e Regulamento de Carreiras, que já teve data agendada para a sua finalização, Dezembro do ano passado, na calendarização estabelecida pela anterior administração, ainda nem sequer teve apresentação da proposta prometida e também reprometida pela actual administração. Perante a falta de respeito por quem trabalha, só resta a mobilização dos trabalhadores da IP em defesa das suas reivindicações e direitos.
 

PareEscuteLuteNo debate hoje realizado, intitulado “segurança não é negócio” foi patente as enormes preocupações que existem perante o conteúdo da nova regulamentação de segurança ferroviária, para vigorar a partir de 2 de Abril próximo, )conhecendo-se, hoje, apenas uma parte de um conjunto de diplomas), sendo a conclusão central, da necessidade de a mesma ser suspensa, tendo em conta que:

REFER FusaoA IP continua a adiar o início da discussão da Contratação Colectiva - AE e RC, desta vez reagendada para Março! Entendemos que a empresa possa ter um grande problema em mãos com a Fusão da REFER com as Estradas de Portugal (imposta pelo anterior Governo PSD-CDS mas com a aval do actual Governo PS). Sabemos que é impossível misturar água com azeite ou mesmo alcatrão com carril, e sabemos que é um erro dizer que esta fusão funciona, mas não aceitaremos que aqueles que impõem a continuação desta fusão artificial, depois a usem para justificar a ausência de respostas às justas reivindicações dos trabalhadores.

 

Comunicado SNTSF/IP

MarchaEMEF 031220142A preocupação dos trabalhadores em relação ao futuro da empresa tem para nós um significado justo e é um tema que consideramos importante e não descartamos de o colocar seja à empresa, governo ou utentes. Por isso a nossa reivindicação da reintegração da EMEF na CP, na esfera pública, pelo fim das parcerias, das negociatas, ou seja, pelo fim do processo em curso de liquidação e pulverização do Sector Ferroviário Nacional onde o único objectivo estratégico tem sido o criar de novas oportunidades de negócio para os grandes grupos económicos, custe o que custar aos ferroviários, aos utentes e ao país.

Comunicado SNTSF/EMEF

PareEscuteLuteA FECTRANS – Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações, com o seu Sindicato no sector ferroviário, o SNTSF vai realizar um debate sobre a temática da nova regulamentação ferroviária, com o lema acima referido, que terá lugar no dia 16 de Fevereiro de 2017, entre as 10h e as 13 horas, no auditório do STAL sito na rua D. Luís I, nº 20-F, em Lisboa.

MTS 1Na sequência da discussão da reunião anterior e perante a reivindicação do Sindicato para o aumento dos salários, num valor não inferior ao ano anterior, a administração da MTS acordou proceder à actualização da tabela salarial e cláusulas pecuniárias em 1,5%.

 

Comunicado SNTSF/MTS

ComboiosAlgarveApesar da interpretação coincidente com a FECTRANS, a administração da CP remeteu para as orientações do Governo a posição final sobre as fases de aplicação do Orçamento do Estado a partir de Julho, pelo que da parte do Sindicato foi transmitido que, nesta matéria não pode haver outra interpretação e, se alguém entender que pode fazer uma interpretação para prejudicar quem trabalha e gorar as expectativas criadas, só pode esperar a luta forte dos trabalhadores.

 

Comunicado SNTSF/CP


ComboiosAlgarveEsta semana tem sido visível a degradação do serviço ferroviário na região do Algarve, com atrasos, supressões de circulações com consequente perda de ligação com outras de longo curso – Alfas e Intercidades, que é mais um dos resultados do desinvestimento sucessivos ao longo dos anos, da falta de visão estratégica para o sector por parte do actual governo que, na prática, nada mudou desde que tomou posse.

ManifestyacaoEMEF Entroncamento 11Mar2014Em resultado da atual correlação de forças na Assembleia da Republica, o Orçamento do Estado para 2017, apesar do seu carácter insuficiente, abrem novas linhas de reposição dos direitos e rendimentos e, nesse sentido, a administração da EMEF está obrigada a:

 

Comunicado SNTSF/EMEF

AE forcaLei1Para as administrações das empresas ferroviárias, para pagamento do subsídio de Natal os trabalhadores são de empresas públicas, para pagamento de férias são do privado. É intolerável e inaceitável e, por isso, o sindicato ferroviário desta Federação,  contestou a posição relativamente ao pagamento dos subdídios de férias, em que não está a ser respeitada a lei e propõe que os trabalhadores dêem uma reposta alternativa:

 

Comunicado SNTSF

Declaração

Informação por email

Aplicação Telemóvel

Instale a aplicação FECTRANS para telemóvel. Use um leitor de QR code ou acesse AQUI pelo telemóvel

App

Parentalidade

parentalidade botao

Ponto Seguro

ponto seguro