Cabecalho1.png
#gruemenu.grue

Tradutor

ptenfrdees

Video

Agenda

setembro 2017
D Sb
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Visitantes

Temos 98 visitantes e 0 membros em linha

PortwayApós o inqualificável email enviado pela administração da Portway, chantageando os trabalhadores envolvidos no Processo de Despedimento Colectivo (PDC), o SITAVA denunciou essa postura junto da Direcção–Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT)/Ministério do Trabalho.

Comunicado SITAVA/Portway

aviacao aeroportosNão deixa de ser com alguma surpresa que tivemos conhecimento formal da intenção da DOPLIS da NAV de proceder ao encerramento dos AROS’ do Porto, Faro e Madeira o mais rapidamente possível, tendo já para o efeito uma calendarização devidamente esquematizada.

Comunicado SITAVA

cartazsitavaweb1Perante a marcação da greve o governo encetou um processo de negociaçao com o Sitava, tendo-se, hoje concluido um entendimento relativamente a diversas matérias, que possibilita a suspensão  da greve marcada para dias 1, 2 e 3.

Ler mais...

PortwayPelo que assistimos nos últimos meses estamos perante um enorme processo de chantagem feito pelo CA/Vinci/Portway. Com o anúncio da intenção de despedimento colectivo de 256 trabalhadores, colocam o garrote sobre todos os trabalhadores, ou seja, precarizar mais de 2000 trabalhadores. Fingem garantir no prazo de dois anos não haver novos processos de despedimento coletivo, mas só se as quebras de volume de trabalho forem inferiores a 10%.

Comunicado Sitava/Portways-Vinci

cartazsitavaweb1A greve dos trabalhadores do Handling, a realizar nos dias 1, 2 e 3 de Julho vai constituir uma forte e determinada resposta dos trabalhadores ao que está a acontecer nos aeroportos, com problemas decorrentes do licenciamento de um terceiro operador para Lisboa (onde a Barraqueiro passaria a concorrer contra a SPDH de que é accionista por via da TAP), da permissividade com as ilegalidades cometidas no licenciamento, da falta de actuação contra o falso self-handling da Ryanair.

greveHandlingdos3diasNa preparação da greve no sector do “handling” para os próximos dias 1, 2 e 3 de Julho, foram colocados panos em vários pontos da cidade, um dos quais em frente ao ministério da tutela – Planeamento e Infraestruturas – para lembrar que não pode ser “cego” e fazer que ignora os problemas decorrentes do despedimento colectivo na Portway, das manobras do grupo Barraqueiro para destruir a SPdH/Groundforce, dos licenciamentos de outros operadores, da falta de um Contrato Colectivo de Trabalho para o sector e que motivam mais uma luta dos trabalhadores.

PortwayRealizou-se ontem nova reunião de negociação do AE, tendo a Portway/Vinci apresentado o seu “pacote” de medidas para evitar o despedimento colectivo, manifestando ainda vontade de ter o processo concluído até dia 29 de Junho., onde foi afirmado que a saída da Ryanair (que era o maior consumidor de horas de trabalho) originou um aumento do número de “horas de ócio”, que se enquadra num alegado desequilíbrio financeiro. E então o que propõe a Portway/Vinci? Mais horas de trabalho! Confuso? Passamos a explicar:

Comunicado Sitava/Portway

MarchaHandling Maio2106Perante a situação insustentável que se vive hoje nos aeroportos nacionais, com as empresas Portway e Groundforce e os seus 5000 trabalhadores seriamente ameaçados e num rumo de precariedade total e generalizada, o SITAVA entende que ou o governo pára estes processos em curso no prazo estipulado pela AR (30 de Junho) ou os trabalhadores não terão alternativa que não seja parar os aeroportos nacionais, nos dias 1, 2 e 3 de Julho

Comunicado Sitava/Handling

MarchaHandlingMaio2016Os trabalhadores do Handling, respectivamente das empresas Portway (Grupo ANA/VINCI) e SPdH/Groundforce (Grupo TAP) vêem hoje o seu futuro, o futuro das empresas e deste sector postos em causa, designadamente:

Ler mais...

Informação por email

Aplicação Telemóvel

Instale a aplicação FECTRANS para telemóvel. Use um leitor de QR code ou acesse AQUI pelo telemóvel

App

Parentalidade

parentalidade botao

Ponto Seguro

ponto seguro