#gruemenu.grue
É com a luta que conquistamos
05 Dez. 2018 16:25É com a luta que conquistamos

Perante o mesmo bloqueio do governo, a mesma resposta dos trabalhadores na greve de dia 7, na qual o [ ... ]

Leia mais ...
Luta no sector ferroviário
03 Dez. 2018 16:13Luta no sector ferroviário

Na próxima sexta feira – 07 de Dezembro – os trabalhadores da IP. CP e EMEF irão estar em luta [ ... ]

Leia mais ...
Plenário decide novas lutas a 3 e 4 de Janeiro
30 Nov. 2018 17:13Plenário decide novas lutas a 3 e 4 de Janeiro

Em plenário hoje realizado em Torres Novas, os trabalhadores das Rodoviárias do Tejo, do Lis e do  [ ... ]

Leia mais ...
  • Secretário-geral fala sobre os motivos para a greve dos trabalhadores

    Dec 13, 2018 | 14:31 pm

    Arménio Carlos, Secretário-geral da CGTP-IN, na RTP 2 para falar sobre os motivos para a greve dos trabalhadores. O Secretário-geral avisa que as actuais greves como a dos estivadores ou dos enfermeiros estão a atingir altos níveis de conflitualidade e[…]

  • Trabalhadores da RTP aprovaram greve

    Dec 13, 2018 | 17:16 pm

    Trabalhadores da RTP aprovaram greve Os trabalhadores da RTP reunidos em plenário na quarta-feira decidiram efectivar a greve já prevista legalmente nos pré-avisos entregues pelos sindicatos.Os trabalhadores consideram inaceitável a última proposta do Conselho de Administração da RTP (C.A. RTP) que, entre outras medidas, propõe[…]

REUNIÃO DE ORGANIZAÇÕES DE TRABALHADORES DO SECTOR DOS TRANSPORTES E COMUNICAÇÕES

 

4 Janeiro 2011

 

RESOLUÇÃO

 

Considerando que:

 

1.O conjunto das medidas que o governo tem vindo a anunciar visa agravar os custos para os utentes e reduzir os salários dos trabalhadores;

2.O governo lá anunciou algumas medidas de cortes de serviços e de carreiras e aumento de preços, embora devido à luta dos utentes e dos trabalhadores tenha procedido a alguns recuos;

3.Perante a resistência de utentes e trabalhadores o governo mudou de estratégia e optou por fazer anúncios de medidas para o sector de forma isolada, mas como o mesmo objectivo, o da criação de todas as condições para a entrega da concessão do serviços a empresas privadas, assumido o Estado os custos das elevadas dívidas que as empresas públicas foram obrigadas a contrair devido às políticas ruinosas dos sucessivos governos e por má gestão praticada;

4.No denominado PET “Plano Estratégico de Transportes” está previsto o fim dos actuais Acordos de Empresas, a redução dos salários e dos postos de trabalho, assim como a redução dos serviços públicos prestados às populações;

5.Uma das componentes da ofensiva do governo, inserida na lei do Orçamento do Estado, é o roubo dos subsídios de férias e natal e a redução do pagamento do trabalho suplementar;

6.Está em discussão pública o aumento do horário de trabalho, para já anunciado apenas para o sector privado, mas que, associado a propostas da criação de “banco de horas”, se insere num objectivo mais amplo de aumento do horário de trabalho para todos sem excepção, sem ser pago, o que se traduz na imposição de trabalho forçado;

7.O Ministro da Economia em 11 de Outubro de 2011, comprometeu-se a encetar um processo de diálogo com as organizações de trabalhadores, o que até á data não fez;

8.O governo está a concentrar no início de Fevereiro o desenvolvimento de nova ofensiva contra as empresas públicas do sector e serviço público que prestam;

Assim, as organizações de trabalhadores do sector dos transportes e comunicações, reunidas no dia 4 de Janeiro de 2012, em Lisboa, decidem:

a)Renovar o pedido de reunião ao Ministro da Economia;

b)Realizar até ao final do corrente mês, plenários e acções em cada uma das empresas do sector;

c)Marcar um dia de greves no sector, a realizar no dia 2 de Fevereiro de 2012, sendo a duração das mesmas decidas pelas organizações de trabalhadores de cada empresa em torno dos seguintes objectivos comuns;

I.Pela defesa do serviço público de qualidade ao serviço do País e dos cidadãos;

II.Contra a redução de carreiras e serviços;

III.Contra as privatizações da concessão das empresas públicas do sector;

IV.Pela negociação colectiva e aumento do poder de compra;

V.Pela defesa e cumprimento dos Acordos de Empresa;

VI.Contra os despedimentos e aumento da precariedade no trabalho;

VII.Contra qualquer tentativa de imposição do aumento dos horários de trabalho;

VIII.Contra a repressão nas empresas

Lisboa, 4 Janeiro 2012

                                                        As organizações de trabalhadores

Tradução

ptenfrdeitrues

48º Aniversário

48anoscgtp

IPTRANS

Protocolo

Visitantes

Temos 146 visitantes e 0 membros em linha

Informação email

Agenda

No mês passado dezembro 2018 Próximo mês
D Sb
week 48 1
week 49 2 3 4 5 6 7 8
week 50 9 10 11 12 13 14 15
week 51 16 17 18 19 20 21 22
week 52 23 24 25 26 27 28 29
week 1 30 31

Guia da parentalidade

Ponto Seguro